Vale a pena…

Olá bloguetes

Queremos indicar aqui o blog do Glauco Tavares http://glaucotavares.blogspot.com/, vale sempre a pena ler seus textos criativos, deliciosos e com ótimas mensagens.

A Márcia enviou esse para o blog pra dividirmos com vocês, vejam que lindo!

“Um velho plantava semente de noz, quando um outro velho aproximou-se e lhe disse: “Você está louco, noz demora 40 anos para dar frutos”. O velho olhou para o amigo e disse: “Não estou plantando para mim, é para o meu neto”.

 

Faz muito, muito tempo que não escrevo neste blog, talvez por falta de palavras úteis ou pensamentos que edifiquem, por um momento de grande deserto, de cuidado, de dúvidas, de aquietamento da fala que leva a inúmeras reflexões, enfim, nenhuma justificativa que faça sentido mas o sentido para mim é de que existem momentos que o silêncio é o melhor remédio.

Mas neste final de ano escrevo novamente apenas para expressar aqui alguns sentimentos e agradecimentos, desprovidos de preocupações com críticas ou julgamentos, mas sentimentos que vivi ao longo deste ano e construíram o que estou sendo hoje.
Dois mil e onze foi um ano muito difícil sentimentalmente e emocionalmente falando e de muito, mais muito aprendizado. Tive a oportunidade e a graça de experimentar inúmeros sabores que me fizeram sentir-me o máximo e o mesmo tanto de dessabores que me fizeram sentir-me o mínimo possível. Hoje acredito que ambos são armadilhas, muito bem elaboradas pela nossa infinita capacidade e criatividade humana, para nós sentirmos melhores, por caminhos diferentes, mas que no mais íntimo de nossa mente o desejo é o mesmo.

Já se livrar do desejo é muito difícil. Mas ao mesmo tempo é o desejo que me move, é o desejo de querer ser algo que ainda não sou, ou talvez algo que nunca serei, que me faz continuar caminhando e perseguindo aquele que nunca vi mas sinto quando ele me dá a oportunidade. O desejo talvez não seja o problema, mas para onde nós canalizamos o nosso desejo seja o problema.

Fui aos extremos e vivi ali por algum tempo o que me faz entender, hoje, que ambos nos fazem crescer quando vistos com os olhos do aprendizado e não da punição ou do mérito. Cai de joelhos inúmeras vezes e a prova da fé se fez presente quando, a cada flexão dos joelhos, uma mão se estendia para me ajudar a levantar. Quando foi preciso tive ombros que me carregarão quando tentei andar com mais peso do que suportava e me inclinei ao entendimento que não sou capaz de dar conta de tudo mesmo e agora entrego realmente tudo aquilo que não consigo carregar aquela força que, para cada um de nós tem um nome.

Meu ano também foi repleto de vislumbres que, felizmente, não se concretizaram pois com o passar dos dias pude perceber que seriam apenas situações que me levariam contra um muro e que a queda seria certa também. Nada como o Senhor Tempo para nos dar, gradativamente, o entendimento das ações perfeitas que esta força maior realiza em nossas vidas sem que tenhamos o mínimo entendimento e, quando julgamos tê-lo, a vida se encarrega de mostrar que realmente não entendemos nada.

Por outro lado tive situações completamente despretensiosas que me levaram a caminhar por terras que nunca imaginaria e que me ajudaram a conhecer pessoas maravilhosas e perceber que os planos e as metas, muitas vezes, nos endurecem e nos fazem deixar passar caminhos que a vida preparou com muito verde e muitas flores para que caminhássemos e que são muito melhores que qualquer um de nossos planos, minuciosamente, elaborados. Isso não tem o objetivo de transmitir a idéia de que, logo, tenhamos um simples ato de renúncia aos planos ou metas, mas debruço sobre a minha vida hoje com o olhar de que tudo pode mudar e que meus planos ou metas nem sempre serão o melhores para mim e que tem alguém que cuida muito de mim e, quando eu faço a minha parte, a outra parte também será feita. Não da forma que eu gostaria, na maioria das vezes, mas da forma que eu preciso. Hoje as expressões “Fique com Deus” e “Seja o que Deus quiser” tem um significado nunca antes imaginado por mim.

Mas o que tudo isso tem a ver com a frase do início do texto? É que ao longo deste ano percebi que sou, o que acredito que sou, graças as sementes que, cada uma das pessoas que passaram pela minha vida ao longo dos meus 36 anos, foram deixando sobre as minhas terras. Muitas hoje estão dando frutos e tantas outras que nem faço idéia de quando irão brotar ainda estão germinando dentro de mim e que, no momento oportuno, irão desabrochar.

Não tenho a pretensão de colocar nome por nome de todas as pessoas que passaram pela minha vida pois a única certeza que tenho é que serei injusto com a alguém e isso eu não gostaria. Alguns não lerão pois já não estão entre nós, mas sinto ao meu lado muitas vezes e, portanto, estão vendo o que estou escrevendo e aos tantos outros que passeiam pela minha mente neste momento, da infância até o momento presente.

Me desculpo com alguns aos quais fui injusto e me magoei, e os critiquei, porque naquele momento meu entendimento me fazia acreditar que eles estavam me prejudicando. Hoje, graças novamente ao Sr. Tempo, vejo que estas pessoas com seus gestos, críticas diretas e indiretas me trouxeram até aqui e, mesmo não sendo este o objetivo deles, me ajudaram a construir o meu caminho.  Aproveito e me desculpo também com todas aquelas pessoas aos quais não consegui fazer o bem que eu gostaria e as magoei.

E há, claro, a grande maioria delas que me deixaram sementes que brotam a cada dia e permanecerão brotando ao longo de minha vida e me fazem ver que ninguém é nada, mas absolutamente nada, sozinho. Hoje sou eu e inúmeras pessoas que estão aqui dentro de mim me fazendo viver e sustentar o que eu construí para mim mesmo.

Fica aqui meu agradecimento, a minha humilde gratidão, a todos, todos, todos que estão, estiveram e estarão presentes em minha vida, seja pessoalmente, mentalmente, espiritualmente ou, acompanhando o desenvolvimento da tecnologia, virtualmente. Muito grato pelo bem que todos tem me feito.

“As coisas que não se veem são muito maior do que as que se veem”. – Santo Ambrósio de Milão
Glauco Tavares

bjus!

Anúncios
Esse post foi publicado em Pra refletir.... Bookmark o link permanente.

2 respostas para Vale a pena…

  1. Nilza Bruno Lopes disse:

    Fiquei emocionada com tudo que vc escreveu,pois concordo com tudo.Jamais conseguiremos viver sózinhos.O blog está lindo vi e revi de tanto que gostei.Parabéns a Etiketa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s